segunda-feira, 29 de março de 2010

Associação Chapecoense de Futebol


Nome: Associação Chapecoense de Futebol
Alcunhas: Verdão, Furacão do Oeste
Mascote: Índio
Fundação: 10 de maio de 1973
Estádio: Arena Condá
Capacidade: 16.000
Presidente: Nei Roque Mohr
Treinador: Guilherme Macuglia

A Associação Chapecoense de Futebol é um clube brasileiro de futebol, sediado na cidade de Chapecó, no estado de Santa Catarina.

História

O clube surgiu em uma época em que o futebol amador em Chapecó estava adormecido. O município não dispunha mais de clubes como o Atlético Clube Chapecó, o Independente Futebol Clube, o Grêmio Esportivo Comercial, o Guairacá Futebol Clube, entre outros. Alguns desportistas estavam decididos a reativar o futebol em Chapecó, fundando um novo clube. Até que no dia 10 de maio de 1973, na loja de confecção de Heitor Pasqualotto, localizada na avenida Getúlio Vargas, ele e mais Alvadir Pelisser e Altair Zanella, torcedores do Independente, e Lorário Immich e Vicente Delai, fãs do Atlético Chapecó, resolvem propor a fusão dos dois antigos clubes. Assim nasceu a Associação Chapecoense de Futebol.

O primeiro título estadual veio em 1977, com a vitória sobre o Avaí por 1 a 0. Esta conquista proporcionou que em 1978 e 1979, a Chapecoense disputasse o Campeonato Brasileiro da Série A, ficando na 51ª e 93ª posições, respectivamente.

A Chapecoense conquistou o bicampeonato catarinense em 1978 ganhando do Joinville, mas o título só durou um mês. Em uma manobra da justiça, retiraram o título da Chapecoense e deram para o Joinville.

Em 1991 o bicampeonato escapou novamente diante do Criciúma, quando a equipe perdeu por 1 a 0 a final no Heriberto Hülse.

Em 1995 a Chapecoense vence o Criciúma por 4 a 1 no primeiro jogo da final no Estádio Regional Índio Condá. O jogo de volta no Heriberto Hülse foi polêmico e confuso, com a Chapecoense tendo três jogadores expulsos e o Criciúma tendo 2 jogadores expulsos e levando 7 cartões amarelos. No tempo normal, derrota por 1 a 0 e na prorogação empate em 0 a 0. Como o regulamento não considerava saldo de gol, o Criciúma ficou novamente com o título.

Porém, a Chapecoense conquistou o bicampeonato em 1996, derrotando na grande final o Joinville. Foram 26 jogos, com 15 vitórias, seis empates e somente cinco derrotas. Na final, a Chapecoense perdeu a primeira partida por 2 a 0 em Joinville, no dia 6 de julho. No jogo da volta, o Joinville recusou-se a entrar em campo, alegando falta de segurança. O título só foi definido em 18 de dezembro, quando ao Verdão venceu por 1 a 0 no tempo normal, e novamente por 1 a 0 na prorrogação.

Porém, nos anos posteriores a Chapecoense passou por uma grande crise. O auge foi no Campeonato Catarinense de 2001, quando a equipe ficou na última colocação e teve que disputar uma seletiva no ano seguinte para poder voltar à elite do futebol catarinense. A final da seletiva foi contra o Kindermann, de Caçador. O empate por 1 a 1 no tempo normal e 1 a 1 na prorrogação deram o acesso a Chapecoense.

Em 2003, por causa de dívidas irresgatáveis, a Associação Chapecoense de Futebol passou a chamar-se Associação Chapecoense Kindermann/Mastervet. O clube usou um velho artifício, amparado pela legislação brasileira, de mudança de personalidade jurídica. Preservou-se a identidade do futebol como produto mercadológico. Além disso, o "novo" clube livrou-se das dívidas monstruosas acumuladas ao longo dos anos. A parceria durou só até 2004, mas foi a base para o ressurgimento da Chapecoense no cenário estadual.

Após novos tropeços em 2005, uma nova direção, comandada por diversos empresários do município, assumiu a Chapecoense com o objetivo de reerguer o clube. Em 2006, com Agenor Piccinin novamente no comando técnico, o Verdão conquistou no segundo semestre a Copa Santa Catarina, preparando o time para o ano seguinte.

E em 2007, mesmo novamente desacreditada, a Chapecoense voltou a conquistar o Campeonato Catarinense. Com uma campanha irrepreensível, o time chegou a final contra o Criciúma, vencendo o jogo de ida por 1 a 0 e empatando em 2 a 2 na cidade de Criciúma, levando seu terceiro título estadual.

Títulos


Estaduais

Campeonato Catarinense: 3 vezes — 1977, 1996 e 2007.
Copa Santa Catarina: 2006.
Taça Santa Catarina: 1979.
Taça Plínio Arlindo De Nes: 1995.
Vice-Campeonato Catarinense: 4 vezes — 1978, 1991, 1995 e 2009.
Vice-campeonato da Copa Santa Catarina: 1996.
Taça Plínio Arlindo De Nes: 1995.


Torneios Internacionais

Copa da Paz: 2005.

Torneios Nacionais

Torneio Cidade de São Gabriel (RS): 2005.

Série D 2009

Após o término do Campeonato Catarinense de Futebol a Chapecoense inicia o preparo para a Série D do Campeonato Brasileiro. Com algumas contratações e vendas a Chapecoense chega ao início do campeonato como a favorita do Grupo A9 que contavam com os times de Londrina, Ypiranga e Naviraiense além da propria Chapecoense.

A estreia foi fora de casa contra o Ypiranga em Erechim (RS), o jogo terminou em 0x0. O jogo de estreia em casa foi contra o Londrina, com cerca de 3.000 pessoas no estádio o time venceu por 2x0. Viagem longa para Naviraí (MS) e vitória estrondosa por 3x0 fora de casa e 1° lugar no grupo. A Naviraiense veio a Chapecó e mais uma vez foi derrotada por 3x0 e o jogo nem chegou a terminar pois a Naviraiense teve 4 expulsos e um contundido, como já tinha feito as 3 substituições o jogo terminou aos 25° minutos do 2° tempo. A Chapecoense já estava classificada à 2° fase quando perdeu de 2x1 para o Londrina fora de casa. No último jogo da 1° fase o Ypiranga visita a Chapecoense precisando ganhar para se classificar e a Chapecoense só precisava de um empate para se garantir em 1° no grupo. O jogo foi truncado e debaixo de chuva, mesmo assim a torcida verde e branca compareceu em quase 4.000 pessoas dando um show de alegria para todo o Brasil. O jogo terminou em 4x3 para a Chapecoense dando o 1° lugar ao time e a eliminação ao time de Erechim pois o Londrina havia ganhado da Naviraiense. A Chapecoense enfrentaria o Corinthians Paranaense na segunda fase.

O time foi para Curitiba e fez o se dever excepionalmente ganhando do Corinthians de 3x0 deixando assim uma folga para o 2° jogo ja em casa. No jogo em casa a Chapecoense somente adiministrou o 1° resultado e empatou o jogo em 0x0 para se classificar e pegar novamente o Londrina que ganhou do São José-POA e se classificou.

Com a classificação assegurada em cima do Londrina, a Chapecoense pegou o Araguaia, tendo que viajar mais de 25 horas para jogar contra o Araguaia na cidade de mesmo nome, o time venceu por 2x1. No jogo em casa o time perde a invencibilidade pela derrota de 1x0 debaixo de muita chuva, mesmo assim se classificando por causa do gol fora de casa.

Na próxima fase ocorre o jogo histórico de Macaé e Chapecoense no Maracanã, que antecedeu o Fla-Flu do 2º turno do Brasileirão 2009 onde o time perdeu pro Macaé de 2x0. No jogo de volta venceu pelo placar de 3x2 mas não se classificou.

Ranking CBF


Colocação: 114º lugar
Pontuação: 63 pontos