sexta-feira, 19 de março de 2010

Operário Futebol Clube


Nome: Operário Futebol Clube
Alcunhas: Galo
Torcedor: Operariano
Mascote: Galo
Fundação: 21 de agosto de 1938 (71 anos)
Estádio: Pedro Pedrossian (Morenão)
Capacidade: 45.000
Presidente: Antônio Vieira
Treinador: Vavilson

História


O Operário Futebol Clube é um tradicional clube brasileiro de futebol do estado do Mato Grosso do Sul. O Galo, como é conhecido, é o maior campeão sul-mato-grossense, com dez conquistas, além de em quatro oportunidades ter vencido o Campeonato Mato-Grossense, antes da separação estadual. Sua sede fica na cidade de Campo Grande.
História

Fundado em 21 de agosto de 1938 por operários da construção civil liderados pelo pintor Plínio Bittencourt, o clube se profissionalizou apenas na década de 70. No fim dos anos 70 e início dos anos 80, o Operário fez boas campanhas no Campeonato Brasileiro.
Auge

Tricampeão mato-grossense (1976/1977/1978), o clube seguiu com sua hegemonia estadual quando Mato Grosso do Sul foi criado. No Campeonato Brasileiro de 1977, dirigido por Castilho, realizou uma das melhores campanhas de um clube do centro-oeste na história do Campeonato Brasileiro: terceiro lugar na classificação final. Com o goleiro Manga, o time despachou no caminho equipes como o Fluminense. Nas semifinais, enfrentou o São Paulo. O jogo de ida aconteceu em São Paulo, onde foi derrotado pelo tricolor paulista, quando 103.092 pessoas lotaram o Morumbi, batendo o recorde de público em jogos do São Paulo em campeonatos brasileiros, que persiste até hoje. Segurou o 0 x 0 até os 32 minutos do segundo tempo, quando Serginho Chulapa abriu o placar.

Depois, nos minutos finais, tomou mais dois gols. Chegou a vencer o São Paulo no jogo de volta, em Campo Grande, por 1 x 0, mas foi eliminado da competição no saldo de gols. O gol foi marcado por Tadeu Santos. Em 1979 e em 1981, foi, respectivamente, o quinto e sétimo colocado no Brasileirão. Em 1981, sagrou-se tricampeão sul-mato-grossense. O primeiro título internacional veio em 1982, quando o Operário venceu o Bayern de Munique na President Cup, disputada na Coreia do Sul. É o título mais importante da história do clube.

Decadência

A partir de 1987, com a criação do Clube dos 13, equipes de porte médio, como o Operário, ficaram de fora da elite do futebol nacional. Começou aí a decadência do Galo e o esvaziamento do Morenão. Por ser uma equipe de massa, o Operário sofreu mais diretamente com esta mudança. Com trocas sucessivas de diretorias, o clube chegou ao ponto de ser explorado por antigos dirigentes, que deixavam de cumprir com compromissos básicos do clube e nem mesmo compareciam às audiências trabalhistas, permitindo, assim, que ações fossem julgadas à revelia.
Desde 29 de novembro de 1999, o Operário optou por se tornar clube-empresa, tornando-se Operário Futebol Clube S/A. Mas a má atuação da empresa ocasionou a perda da sede administrativa da Avenida Bandeirantes devido a dívidas. O Operário Futebol Clube volta como antes, encerrando a empresa. O time não disputou a Copa do Brasil 2007 por ter ficado em quinto lugar no Campeonato Sul-Matogrossense em 2006. Em 2008 a esperança volta para a torcida operariana. Com jogadores como Macedo (ex-São Paulo) e Anderson Lima (seleção brasileira), além de ser patrocinado por uma fornecedora de material esportivo de nível nacional, parecia que o time faria uma boa campanha na Série C do Campeonato Brasileiro. Mas o time não passou da primeira fase.

O fundo do poço ainda chegaria em 2009. Sofrendo com uma administração terrível, o time fez uma péssima campanha na primeira fase do campeonato sul-mato-grossense e foi rebaixado para a segunda divisão - um acontecimento inédito em toda a história do clube. Agora, tenta no Tribunal de Justiça Desportiva anular pontos ganhos de outras equipes para permanecer na série A do estadual.

Façanhas

Sua melhor classificação em um Campeonato Brasileiro da 1ª divisão foi o terceiro lugar em 1977. Além disso, foi quinto colocado em 1979 e sétimo em 1981.
O goleiro Manga ganhou a Bola de Prata da Revista Placar em 1977, jogando pelo Operário.

Ao lado do Londrina, o Operário foi o primeiro time do interior do Brasil a afrontar os grandes do eixo Rio-SP. Até 1977, nenhum time de cidade pequena (Campo Grande tinha 150 mil habitantes) e que não fosse de Capital, havia chegado às semifinais do Brasileirão.

Títulos

Nacionais

Campeonato Brasileiro - Série B: 1987*.
*Módulo Branco

Troféu Dr. Giullite Coutinho: 1983.


Estaduais

Campeonato Sul-Mato-Grossense: 10 vezes (1979, 1980, 1981, 1983, 1986, 1988, 1989, 1991, 1996 e 1997).
Campeonato Mato-Grossense: 4 vezes (1974, 1976, 1977 e 1978).
Liga Esp. Municipal Campo Grande: 3 vezes (1942, 1945 e 1966).
Troféu Governador Dr. Pedro Pedrosian: 1981.
2º turno do Estadual: 2007.
Copa Campo Grande: 2007.
Copa Héllio's Vídeo: 2007.

Internacionais

Taça Seleção URSS: 1973.
President Cup (Coréia do Sul): 1982.

Ídolos



  • Manga (Goleiro que atuou na Seleção Brasileira, no Botafogo e no Internacional de Porto Alegre)


  • Arturzinho (jogou no Corinthians e Vitória)


  • Luís Carlos (atuou no Flamengo e Seleção Brasileira)


  • Carlos Castilho (técnico, que quando jogador foi o que mais atuou na história do Fluminense e, para muitos, o maior ídolo da história deste clube)


  • Marião


  • Adir


  • Baianinho


  • Paulinho


  • Escurinho


  • Biluca


  • Edison


  • Silveira


  • Tadeu


  • Everaldo


  • Peri


  • Vitinho


  • Roberto César


  • Lima (jogou depois no Internacional e na Europa)


  • Roberto Machado - Roberto Bombinha (atuou no Caiçara EC ao lado de Márcio M. - Atche)


  • Luís Souza(CHCA)

Curiosidades



A primeira reunião de fundação do Operário Futebol Clube aconteceu na sede do Sindicato dos Operários da Construção Civil, localizada à rua Maracajú . Lá estavam "Seu Vitor", o anfitrião, Miguel Turco, Carandá, Magno, os irmãos Levindo, Gregório e Paulo Ferreira. A intenção era apenas criar uma alternativa para reunir os trabalhadores, mas a idéia ganhou a simpatia de outras classes, entre elas o fazendeiro Melanio Barbosa, que fazia questão de chegar cedo ao estádio campo-grandense.

O Operário também é o detentor da maior goleada dos campeonatos estaduais do Mato Grosso e do Mato Grosso do Sul. Em 1978 (ainda pelo matogrossense), venceu o Barra do Garças por 13 a 0 e, em 1980, pelo sulmatogrossense, a vítima foi o Taveirópolis - 11x0.

O mascote do Operário é o "Galo", que até hoje é levado aos estádios por torcedores apaixonados.

A equipe, em 1974, foi o time brasileiro que realizou a excursão mais longa por gramados europeus e asiáticos[carece de fontes?]: ficou 90 dias fora do Brasil. Nessa excursão, jogou contra a seleção de Portugal, empatando por 0 x 0 em jogo que contou com a presença do então presidente brasileiro Emílio Garrastazu Médici, e contra a seleção da Coréia do Sul, em Seul, empatando por 1 x 1.

Em 2007, pelo campeonato estadual, o centroavante Sérgio Ferraz (Serginho Matador), marcou 22 gols em 21 jogos, estabelecendo o novo recorde de gols em campeonatos estaduais, antes pertencente a Lima (Operário FC) na década de 1980, com 20 gols.

Ranking da CBF

Posição: 37º
Pontuação: 531 pontos

Nenhum comentário:

Postar um comentário