quinta-feira, 25 de março de 2010

União Bandeirante Futebol Clube


Nome: União Bandeirante Futebol Clube
Alcunhas: Caçula Milionário
Mascote: Bêbado, Caipira
Fundação: 15 de Novembro de 1964
Extinção: 4 de Agosto de 2006
Estádio: Alto da Vila Maria
Capacidade: 10.000 pessoas
Presidente: Francisco Sanches Filho

O União Bandeirante é um time de futebol brasileiro da cidade de Bandeirantes no Estado do Paraná.

História

O União Bandeirante Fubebol Clube foi fundado no dia 15 de novembro de 1964. Tinha como nome inicialmente Usina Bandeirante Futebol Clube, mas tornou-se União Bandeirante depois da fusão com o time do Guarani. Nos anos de 1969 e 1971, o União foi vice-campeão estadual perdendo o título para o Coritiba. Tião Abatiá marcou 19 gols no estadual de 1971. Em 1989 o União voltou a disputar a final do Campeonato Paranaense, mas perdeu novamente para o Coritiba, na primeira partida 0x0 e no último jogo 2x0 para o Coritiba no Couto Pereira. Em 1992, o União nunca esteve tão perto de ser campeão, mas perdeu o título do estadual para o Londrina no Estádio do Café. em 2006 o União Bandeirante decretou o fim de uma era, alegando dificuldades financeiras e logo entrou em extinção.

A Extinção

Sem qualquer alarde, uma página do futebol paranaense foi encerrada no dia 4 de agosto de 2006. Após 42 anos de ininterrupta participação no Campeonato Paranaense (um recorde no interior), o União Bandeirante encerrou suas atividades, alegando dificuldades financeiras. A FPF (Federação Paranaense de Futebol) só foi comunicada da desistência em dezembro, mas a saída era esperada desde o ano passado. O primeiro sinal veio com o afastamento (por problemas de saúde) do patriarca Serafim Meneghel do comando da Usina Bandeirante, a mantenedora do clube. Meneghel, celebrado por um vasto folclore no interior, fundou o União em 1964 e, desde então, a história de criador e criatura se confundiram. O alvinegro obteve cinco vice-campeonatos estaduais (1966/69/71/89/92) e mostrou sangue na despedida, este ano: venceu o Coritiba, por 1 x 0, no Estádio Comendador Luis Meneguel. Entre as décadas de 60 e 70, o União revelou a "dupla caipira" Tião Abatiá e Paquito (ídolos também no Coritiba) e alimentou polêmicas envolvendo seu presidente. Reza o anedotário de Bandeirante que, certa vez, Meneghel, com seu inseparável chapelão, invadiu o gramado e "convenceu" o árbitro a trocar o pênalti que favorecia o visitante Seleto de Paranaguá por um tiro de meta para o time da casa. Se a história acima é fato ou lenda pouco importa. O fim do União Bandeirante encerra uma era em que o futebol do interior pertencia a uma cidade, à gente daquela cidade, ao folclore daquela cidade'.

Ídolos

O União Bandeirante, em sua história, também revelou grandes jogadores que hoje jogam em grande clubes do futebol brasileiro ou de outros países, entre eles, destacam-se:


  • Brandão, atualmente jogando no Olympique de Marseille

  • Fábio, atualmente defendendo o Cruzeiro

Títulos

Estaduais

Campeonato Paranaense - Série Prata 2 vezes (1988 e 1992).
Torneio Início da Segunda Divisão: 1988.
Vice-Campeonato Paranaense: 5 vezes (1966, 1969, 1971, 1989 e 1992).

Outras Conquistas

Copa Norte do Paraná: 1973.
Torneio Integração: 2 vezes (1974 e 1975).
Taça Itaipu: 1975.
Taça Sul: 1975.
Torneio Navaro Mansur: 1988.

Ranking da CBF

Posição: 127º
Pontuação: 54 pontos

Nenhum comentário:

Postar um comentário