quarta-feira, 14 de abril de 2010

Associação Atlética Ponte Preta


Nome: Associação Atlética Ponte Preta
Alcunhas : Macaca, Nega-VéiaVeterana, Alvinegra
Torcedor: Pontepretano
Mascote: Macaca
Fundação: 11 de agosto de 1900
Estádio: Moisés Lucarelli
Capacidade: 19.722 pessoas
Presidente: Sérgio Carnielli
Treinador: Vadão

A Associação Atlética Ponte Preta, também conhecida como Macaca, é um clube brasileiro de futebol, situado no bairro da Ponte Preta, em Campinas, Estado de São Paulo.

A Ponte Preta é um dos clubes de futebol em atividade mais antigos do Brasil, ao lado do Sport Club Rio Grande, fundado 23 dias antes.

História

O surgimento do clube está diretamente ligado ao crescimento da cidade de Campinas.
Em 1870, deu-se início à construção da ferrovia paulista, indo de Jundiaí a Campinas. A instalação dos trilhos requisitava a construção de uma ponte. A ponte era de madeira, e para melhor conservação, tratada com piche. Assim, enegrecida, surgiu a Ponte Preta. A partir daí, a região em torno da ponte virou o Bairro da Ponte Preta, em 1872.

A Associação Atlética Ponte Preta surgiu em 1900, graças a vários alunos do colégio Culto à Ciência, que praticavam futebol no bairro da Ponte Preta, sendo portanto o time mais antigo do estado.

Hoje, no lugar do primeiro campo localiza-se a Igreja de Santo Antônio. O atual campo é o estádio Majestoso. Após sua inauguração, a Ponte Preta viveu uma de suas melhores épocas. Conseguiu o acesso sendo vice-campeã da 2ª divisão do Campeonato Paulista de 1951. Cai em 1960, volta em 1969 se sagrando Campeã da Divisão Especial. Vice-campeã Paulista em 1929 de 1970 de 1977 de 1979 de 1981 e 2008 e chegando às semifinais do Campeonato Brasileiro de 1981 e Copa do Brasil 2001, a Ponte Preta é uma das equipes mais tradicionais do futebol Paulista.

É curiosa também a evolução do uniforme da Ponte. A faixa diagonal só foi adotada em 1944, porém invertida, da direita superior para a esquerda inferior. Em 1958, a faixa foi invertida para a posição atual. Durante a Década de 1970, adotou-se uniforme diferente, com calção preto e camisa branca com faixas verticais finas no lado esquerdo, sem a tradicional faixa diagonal. Em 1977, a tradicional faixa diagonal já tinha retornado.

Títulos

Estaduais

Campeonato Paulista do Interior: 2009
Copa São Paulo de Futebol Júnior: 2 vezes 1981 de 1982
Campeonato Paulista - Série A-2: 1969

Majestoso

A construção do estádio do Majestoso foi realizada em mutirão, numa área de 40.000 metros quadrados.

A ideia de construir um estádio, surgiu de três ponte-pretanos fanáticos pelo clube - Moisés Lucarelli, Olímpio Dias Porto e José Cantúsio - que adquiriram e doaram o terreno ao clube.

Em 13 de agosto de 1944 foi lançada a Pedra Fundamental do estádio.
No dia 7 de setembro de 1948 foi realizada a inauguração parcial do Majestoso em missa campal. Em 12 de Setembro de 1948, foi feita a inauguração oficial do Estádio, que recebeu o nome do patrono Moisés Lucarelli.

"Majestoso" é o "apelido" do estádio porque na sua inauguração era um dos maiores do Brasil, perdendo apenas para o Pacaembu e o de São Januário.


Curiosidades



  • A Ponte Preta foi a primeira equipe do Interior do Brasil a disputar um campeonato nacional, em 1971.


  • A Ponte Preta é o time do interior que chegou a mais decisões do Campeonato Paulista (5 vezes).


  • As maiores goleadas da Ponte em jogos oficiais foram 8 a 1 contra a Ferroviária (Campeonato Paulista de 1994) e 8 a 1 contra o Castanhal-PA (Copa do Brasil de 2001).


  • O recorde de público do Majestoso é de uma partida realizada entre Ponte e Santos em 1970. Os portões foram arrombados e calcula-se que cerca de 40.000 pessoas superlotaram o estádio.


  • Morumbi e Olímpico (Porto Alegre), dois dos mais importantes palcos do futebol brasileiro têm seus recordes de público em vitórias da Ponte Preta. Em 1977, mais de 145.000 pessoas estiveram presentes no Morumbi para ver a Ponte bater o Corinthians por 2 a 1, de virada, pelo segundo jogo da decisão do Campeonato Paulista. Em 1981, a Macaca bateu o Grêmio por 1 a 0 diante de 98.000 espectadores (85.000 pagantes) pela semifinal do Campeonato Brasileiro de Futebol.


  • Em 1978, a Ponte Preta cedeu três atletas para a Seleção Brasileira de Futebol disputar a Copa do Mundo. Todavia, no campeonato desse ano, o desempenho foi muito abaixo do esperado, pois contava com esses jogadores que defenderam o Brasil na Copa.


  • A despedida do maior jogador de todos os tempos, Pelé, dos gramados do futebol brasileiro se deu numa partida entre Associação Atlética Ponte Preta x Santos Futebol Clube, no qual o time santista venceu.


  • O mascote da Ponte é a Macaca. O apelido é utilizado no feminino pois se trata da Associação Atlética, substantivo feminino. Outras torcidas do interior se referiam à torcida da Ponte como Macacos pois eram vistos como arruaceiros.

Dérbi





  • O maior rival da Ponte Preta é o Guarani Futebol Clube, cujo estádio está localizado a menos de mil metros do estádio pontepretano. O confronto entre as duas equipes é chamado de "dérbi" e é o maior clássico do interior do país, sendo um jogo de intensa rivalidade e problemas extra-campo.


  • O derbi mais importante da história ocorreu em 1981. Na decisão do primeiro turno do Paulista em um Majestoso totalmente abarrotado de Pontepretanos, a Macaca bateu o Guarani por 3 a 2 e garantiu vaga na final do Paulistão daquele ano.


  • Em 1980, novamente Ponte e Guarani decidiriam vaga em uma final, em partida válida pelo Campeonato Paulista de 1979. Com trinta mil Pontepretanos no Majestoso, a Macaca venceu a partida de ida por 2 a 1. No jogo de volta, nova vitória da Ponte, por 1 a 0, com direito a invasão de gramado por parte da torcida da Ponte. A Macaca iria para a sua terceira final de Paulista, enquanto o rival teria que esperar mais 7 anos para chegar a essa final, pela primeira e única vez.
    Já em 2002, Ponte e Guarani lutavam contra o rebaixamento no Torneio Rio-São Paulo. Em um dérbi na penúltima rodada, quem perdesse, estava fadado ao rebaixamento. Com um jogador a menos, a Ponte segurou o empate no campo adversário, com direito ao goleiro Alexandre Negri defender um pênalti nos descontos da partida. Na semana seguinte, com gol heróico de Orlando aos 42 do segundo tempo, a Ponte despachou o Palmeiras e rebaixou o Guarani.


  • Três Pontepretanos marcaram três vezes em um único dérbi e entraram para a história como os maiores goleadores em uma só partida. São eles: Átis, Weldon e o argentino Dario Gigena.
    O primeiro dérbi da história, disputado em 24 de março de 1912, terminou em vitória da Ponte Preta por 1 a 0.


  • O primeiro dérbi disputado no estádio Brinco de Ouro da Princesa, do Guarani, terminou 3 a 0 para a Ponte.


  • Sem contar os jogos amistosos, a Ponte tem mais vitórias em Dérbis.

Ranking da CBF


Posição: 24º
Pontuação: 1.018 pontos