quarta-feira, 14 de abril de 2010

Bangu Atlético Clube


Nome: Bangu Atlético Clube
Alcunhas: Banguzão
Mascote: Castor
Fundação: 17 de abril de 1904
Estádio: Moça Bonita
Capacidade: 15.000 pessoas
Presidente: Jorge Varela
Treinador: Mazolinha

Em 1986, o Bangu participa pela primeira vez da Taça Libertadores da América, porém, seus resultados não foram nada convincentes, empatando 2(1x1 com o Coritiba e 3x3 com o Deportivo Quito) e perdendo 4 jogos (1x0 e 2x1 para o Barcelona de Guayaquil, 3x1 para o Deportivo Quito e 2x0 para o Coritiba).

Além dos títulos conquistados, o Bangu teve também, os artilheiros dos campeonatos cariocas de 1920 (Claudionor, 17 gols), 1922 (Pastor, 10 gols), 1930 (Ladislau da Guia, 20 gols), 1933 (Tião,15 gols), 1935 (Ladislau da Guia, 18 gols), 1963 (Bianchini, 18 gols), 1966 (Paulo Borges, 16 gols), 1967 (Paulo Borges, 13 gols) e 1984 (Cláudio Adão, 12 gols).


Ladislau da Guia é até hoje o maior artilheiro da história do Bangu, com 217 gols. Irmão de Domingos da Guia e dos também jogadores do Bangu, Médio e Luiz Antônio, além de tio de Ademir da Guia, formam duas gerações de craques que o Bangu revelou para o futebol brasileiro. Outro jogador da época de Ladislau que merece ser lembrado é Fausto dos Santos, um volante de muita técnica e espírito de liderança, que na Copa do Mundo de 1930, ganhou o apelido de a Maravilla Negra da imprensa uruguaia.

No ano de 2001, o Bangu ganhou a Medalha Tiradentes, honraria concedida pela Assembléia Legislativa do estado do Rio de Janeiro, por ter sido o Primeiro Clube Brasileiro a escalar atletas negros em seu time, isto ainda em 1905. Esta foi, é, e será eternamente, a Maior Conquista do Bangu, dentro ou fora de campo.

Em 2004, o Bangu viveu um momento negro em sua gloriosa história. Foi rebaixado para a Série B do Estadual do Rio de Janeiro no ano do seu centenário, após ser goleado pelo América Football Club.

Em 2008, o Bangu conseguiu voltar à elite do futebol carioca ao vencer a Série B, pela qual participou por quatro anos.

No Campeonato Carioca de 2009, depois de um péssimo início sendo o único time sem vencer, melhora na reta final da Taça Guanabara e Taça Rio, terminando em sexto lugar e conseguindo uma vaga na Série D, à qual acaba não desejando disputar.

Títulos

Nacionais

Copa dos Campeões: 1967.

Regionais

Torneio Início do Rio-São Paulo: 1951.

Estaduais

Campeonato Carioca: 2 vezes — 1933 e 1966.
Taça Rio: 1987*.
Campeonato Carioca (Série B): 3 vezes — 1911,1914 e 2008.
Torneio Início: 4 vezes — 1934, 1950, 1955 e 1964.
Seletiva de Acesso a 1ª Divisão de Profissionais: 2006.

Torneios Internacionais

Torneio Triangular Internacional do Equador: 1957.
Torneio Triangular Internacional de Luxemburgo: 1958.
Troféu Triangular de Caracas: 1958.
Torneio Quadrangular Internacional da Costa Rica: 1959.
Mundial de Clubes de Nova York (Mundial Interclubes): 1960.
Torneio Triangular Internacional da Áustria: 1961.
Torneio Quadrangular Internacional do Equador: 1962.
XIV President's Cup da Coréia do Sul: 1984.
Torneio Internacional de Kiev: 1989.
Torneio Quadrangular Internacional de El Salvador: 1998.
Torneio de Inverno : 1999.

Outras conquistas

Taça João Ferrer: 2 vezes — 1907 e 1911.
Torneio Imprensa: 1943.
Torneio Quadrangular do Rio de Janeiro: 1957.
Torneio Quadrangular de Recife: 1961.
Torneio Triangular de Porto Alegre: 1957.
Torneio Quadrangular de Belém do Pará: 1962.
Torneio Romeu Dias Pinto: 1972.
Torneio da Integração (Taça Almirante Heleno de Barros Nunes): 1976.
Torneio Hilton Gósling: 1977.
Taça Orlando Leal Carneiro: 1979**.
Torneio Comitê de Imprensa: 1980.
Torneio Quadrangular de Volta Redonda: 1988.

Categorias de base

Campeão Carioca de Juniores 4 vezes — 1952, 1953, 1959, 1987
Campeão Carioca da Segunda Divisão de Juniores: 2008
Torneio Início de Juniores 4 vezes - 1952, 1954, 1958, 1966

* Invicto
** Antiga competição equivalente ao 2º turno do Campeonato Carioca

Histórico em competições oficiais

Copa Libertadores da América: 01 vez (Melhor classificação: 16º em 1986)
Campeonato Brasileiro Série A: 08 vezes (Melhor classificação: 02º em 1985)
Campeonato Brasileiro Série B: 09 vezes (Melhor classificação: 08° em 1995) (Classificado para a Série A em 1980)
Campeonato Brasileiro Série C: 05 vezes (Melhor classificação: 08º em 1990)
Torneio Roberto Gomes Pedrosa: 02 vezes (Melhor classificação: 09º em 1967)
Copa do Brasil: 02 vezes (Melhor classificação: 40º em 2003)
Torneio Rio-São Paulo: 07 vezes (Melhor classificação: 03º em 1951)
Campeonato Carioca A: 95 vezes (Melhor classificação: 01º em 1933 e 1966)
Campeonato Carioca B: 09 vezes (Melhor classificação: 01º em 1911, 1914 e 2008)

Curiosidades


  • As cores vermelha e branca instituídas como as cores do Clube, são devidas a iniciativa dos próprios ingleses, em homenagem, por certo, a São Jorge, padroeiro da Inglaterra, ou relembrando, quem sabe, o Southampton FC, clube da Inglaterra fundado em 1885, cujo Brasão é representado por três rosas (duas vermelhas e uma branca) e as camisas são iguais.

  • Foram 3 os jogadores do Bangu em Copas do Mundo : Zózimo (1958 e 1962), Zizinho (1950) e Fidélis (1966).
    Adversários


  • Entre 1904 e 2009, de acordo com a página não oficial do Clube, as dez equipes com as quais o Bangu disputou mais jogos foram o América FC (269 jogos), o Fluminense FC (256), o Botafogo FR (248), o CR Flamengo (243), o CR Vasco da Gama (226), o São Cristóvão FR (182), o Madureira EC (171), o Bonsucesso FC (161), o Olaria AC (149) e a AA Portuguesa (91 jogos).

  • Neste mesmo período, as dez equipes que o Bangu venceu mais vezes foram o América FC (96 vitórias), o Bonsucesso FC (89) e o São Cristóvão FR (89), o Madureira EC (87), o Olaria AC (80), o CR Flamengo (63), o Fluminense FC (56), a AA Portuguesa (53), o Botafogo FR (47) e o CR Vasco da Gama (41 vitórias).

  • Já as dez equipes com as quais o Bangu mais vezes empatou foram o América FC (66 empates), o Botafogo FR (61), o Fluminense FC (47) e o CR Vasco da Gama (47), o Bonsucesso FC (42), o CR Flamengo (39), o São Cristóvão FR (38), o Olaria AC (37), o Madureira EC (35) e o Americano FC (31 empates).

  • E as dez equipes que mais sofreram gols do Bangu foram o America FC (424 gols), o São Cristóvão FR (385), o Bonsucesso FC (353), o CR Flamengo (336), o Madureira EC (334), o Botafogo FR (316), o Fluminense FC (303), o Olaria AC (267), o CR Vasco da Gama (260) e o Canto do Rio FC (176 gols).

  • Contra times de outros Estados da Federação, os melhores resultados do Bangu são contra o Clube Atlético Mineiro, com quem jogou 22 partidas. O recorde do Bangu em vitórias é contra o próprio Atlético Mineiro e o SE Palmeiras, com 7 vitórias sobre cada um. O maior número de empates foi contra o Atlético Mineiro e o EC Bahia, 6 empates com cada um e o maior número de gols também é contra o Atlético Mineiro, um total de 32 gols.

Torcidas organizadas


  • Mancha Alvi Rubra

  • Bangang

  • Terror alvi rubro

  • Banfiel

  • Banguaça

  • Super Bangu

  • Torcida Jovem Bangu

  • Banguzada

Livros sobre o Bangu


  • Bangu - Cantos do Rio, por Roberto Assaf (2004) .

  • Nós é que somos banguenses, por Carlos Molinari (2004).

  • Almanaque do Bangu, por Carlos Molinari (2006)

  • Eternamente Bangu, por José Rezende (2006) .

Maiores públicos



  • Bangu 3 a 0 Flamengo, 143.978, 18 de Dezembro de 1966.

  • Bangu 1 a 2 Botafogo, 111.641, 17 de Dezembro de 1967.

  • Bangu 0 a 3 Flamengo, 107.474, 4 de Maio de 1980.

  • Bangu 1 a 3 Flamengo, 96.187, 25 de Novembro de 1963.

  • Bangu 2 a 1 Flamengo, 93.433, 15 de Dezembro de 1985

  • Bangu 1 a 0 Fluminense, 92.961, 6 de Janeiro de 1952.

  • Bangu 1 a 1 Coritiba, 91.527, 31 de Julho de 1985 .

  • Bangu 1 a 2 Fluminense, 88.162, 18 de Dezembro de 1985.

Ranking da CBF


Posição: 52º
Pontuação: 339 pontos