sexta-feira, 16 de abril de 2010

Cianorte Futebol Clube


Nome: Cianorte Futebol Clube
Alcunhas: Leão do Vale
Torcedor: Cianortino
Mascote: Leão
Fundação: 13 de Fevereiro de 2002
Estádio: Olìmpico Albino Turbay
Capacidade: 6.000 pessoas
Presidente: Marco Antônio Franzato
Treinador: Luiz Carlos Winck


O Cianorte Futebol Clube é um clube brasileiro de futebol, da cidade de Cianorte, no estado do Paraná


O Cianorte herdou, em 2002, as cores verde e branco do extinto Cianorte Esporte Clube, criado em 1993. Com a volta à primeira divisão, entretanto, a diretoria optou por mudar o visual. No final de 2003, o azul, o vermelho e o branco tomaram a bandeira e o uniforme do "Leão do Vale", por serem as cores da bandeira da cidade.

Manda jogos no Estádio Municipal Olímpico Albino Turbay, com capacidade para 7.000 espectadores.

História

O primeiro time de futebol de Cianorte foi o Café. O nome não apenas referia-se apenas à cultura cafeeira: era uma sigla de Cianorte Assessoria Física e Educativa. Sua fundação ocorreu em 1958, três anos após o ex-distrito de Peabiru ser emancipado. O Café disputou o Campeonato Paranaense em 1965, 1969, 1970 e 1972, quando foi rebaixado. A queda para a segunda divisão revoltou o jogador Rubens, que pôs fogo na sede social do clube, causando o fecho das atividades da equipe.

Mais de duas décadas se passaram até que o futebol profissional retornasse à cidade do Noroeste do estado, hoje com cinqüenta mil habitantes. Em 1993, surgiu o Cianorte Esporte Clube. O alviverde, que nunca disputou a primeira divisão, deu lugar em 2002 ao Cianorte Futebol Clube.


Em 2003, com o segundo lugar no Campeonato Paranaense da Série A-1, a Segunda Divisão, ganhou vaga para a Série Ouro. O jogo que colocou Cianorte na primeira divisão após 21 anos foi memorável. O gol da vitória sobre o Dois Vizinhos, por 1 x 0, aconteceu somente aos 48 minutos do segundo tempo, depois que o atacante Barbieri cobrou uma falta. O gol de Barbieri foi um dos últimos do Cianorte Futebol Clube com o uniforme verde e branco. No final de 2003, as cores do Leão do Vale foram mudadas para azul, vermelho e branco.

Estreando entre os grandes do futebol paranaense, o Cianorte fez bonito em 2004: ficou em terceiro lugar no Campeonato Paranaense, atrás somente de Coritiba e de Atlético. A colocação valeu ao Leão do Vale o simbólico título de "Campeão do Interior" e uma vaga na Copa do Brasil.

A vitória histórica sobre o Corinthians

Um dos maiores feitos da história do Cianorte, que projetou o clube nacionalmente, foi a vitória sobre o Corinthians no primeiro jogo da segunda fase da Copa do Brasil de 2005, chamado 'jogo de ida', onde recebeu o time paulista e venceu pela contagem expressiva de 3 a 0. O feito muito valorizado, pois o timão formara uma grande equipe para aquela temporada, chegando ao título Brasileiro daquele ano, com jogadores de expressão como Fábio Costa, Tevez, Roger, Carlos Alberto, Nilmar, Gustavo Nery e Mascherano. Porém, o Cianorte, que na oportunidade era dirigido por Caio Júnior, não resistiu à pressão, e na segunda partida, chamada 'jogo de volta', em São Paulo, foi goleado pelo clube paulista por 5 a 1, sendo assim eliminado do torneio, pois na soma dos resultados, houve uma vitória para cada equipe, porém o Corinthians marcou um gol a mais.

Ídolos

Barbieri: O catarinense Barbieri, ex-Figueirense e Blumenau, teve participação decisiva na volta de Cianorte à primeira divisão após 21 anos. Foi um gol dele, numa cobrança de falta, que deu a vitória ao Cianorte sobre o Dois Vizinhos, por 1 x 0. O lance aconteceu aos 48 minutos do segundo tempo. Se o jovem atacante de 23 anos não marcasse a vaga seria da Adap de Campo Mourão.

Ademir: Na conquista do vice-campeonato da segunda divisão em 2003, a experiência do zagueiro Ademir, 30 anos, foi fundamental para o Cianorte. Jogador, com passagens pelo Grêmio Maringá e pelo Atlético Mineiro, Ademir foi o líder do time dentro de campo.

Vanderlei: O veterano Vanderlei, 35 anos, é bastante conhecido no Norte/Noroeste paranaense. Ex-goleiro do Grêmio Maringá e do Goioerê, ele chegou ao Cianorte em 2002. No jogo final da Série A-1 de 2003, suas defesas evitaram que o Dois Vizinhos acabasse com o sonho da volta de Cianorte à primeira divisão paranaense.

Estádio

Albino Turbay Inaugurado em abril de 1958, o Albino Turbay (foto) tinha até 2003 capacidade para três mil torcedores. O nome do estádio homenageia o falecido contador, dono de escolinha de futebol e presidente da Liga da Cianorte. A lotação máxima foi extrapolada na vitória do Cianorte sobre o Dois Vizinhos, por 1 x 0, jogo que deu ao Leão do Vale a vaga na primeira divisão estadual. Naquela tarde de 7 de setembro de 2003, cinco mil pessoas foram ao Albino Turbay. Para o Campeonato Paranaense de 2004, a prefeitura, proprietária do estádio, providencia uma arquibancada de estrutura metálica. Com ela, o Albino Turbay poderá comportar sete mil torcedores.

Títulos

Campeonato do Interior: 2004.
Vice-Campeonato Paranaense Série Prata: 2003.

Curiosidades


  • Só aos 48 minutos do segundo tempo do jogo contra o Dois Vizinhos, o último da segunda divisão paranaense de 2003, é que o Cianorte confirmou sua vaga na Série Ouro. Um gol do atacante Barbieri, cobrando falta, garantiu o retorno de um time de Cianorte à Primeirona após 21 anos.

  • Antes do Cianorte, o Café representou a cidade na primeira divisão, entre os anos 60 e 70. Seu rebaixamento em 1972, entretanto, revoltou o jogador Rubens a ponto dele colocar fogo na sede do clube. O incêndio foi o final da históia do Café.

  • Em 2004, logo em sua primeira participação na primeira divisão estadual, o Cianorte foi o time de melhor campanha entre os times do interior do estado, classificando-se para a Copa do Brasil. Só Coritiba e Atlético superaram o Leão do Vale.

Ranking da CBF

Posição: 251º
Pontuação: 4 pontos