sexta-feira, 30 de abril de 2010

Santana Esporte Clube


Nome: Santana Esporte Clube
Alcunhas: Canarinho Milionário
Mascote: Canário
Fundação: 25 de setembro de 1955
Estádio: Municipal de Santana
Capacidade: 5.000 pessoas
Presidente: Gerson Fernandes
Treinador: Raimundo Miranda

O Santana Esporte Clube é um clube brasileiro de futebol, da cidade de Santana, no estado do Amapá. Suas cores são vermelho e amarelo.

História

Fundado por Roberto Maqueles Correia, notável da sociedade local, o time começou a se desenvolver, disputando amistosos enquanto acertava o plantel e a sua estrutura. Disputou o primeiro estadual em 1957, não conseguindo sucesso, campanha semelhante à do ano seguinte. Parecia que o time, que de quebra não estava ganhando muitos adeptos, não iria deslanchar.

Mas o sr. Roberto Correia contratou um técnico conhecido do futebol amador local: André Damas de Clemente, e, segundo suas orientações, comprou certos atletas tirando dinheiro do próprio bolso. Deu certo; o time, com brilhantismo, faturou os estaduais de 1960, 61 e 62. André Clemente era o ídolo da equipe e dos poucos torcedores, mas Roberto Correia faleceu, vitimado por uma parada cardíaca, e o sucessor dele na presidência do time (não se sabe o nome) despediu Clemente.

Após um fracasso retumbante em 1963, elementos do antigo time vencedor, dispensados pelo presidente, foram contratados, e a situação melhorou no ano seguinte. Só com a volta triunfal de André Clemente o time se sagrou de novo campeão. O Santana, inexplicavelmente, começou a apresentar problemas financeiros, e em 66 o time passou por forte crise, inclusive sendo destituído o presidente sob acusações de desvio do dinheiro do clube.

Sob a presidência do filho de Roberto Correia, Marcos Correia, o time aos poucos se reestruturou e venceu o estadual de 1968. Após a conquista, André Clemente recebeu boas propostas de fora do estado e saiu de Santana. Nos três anos seguintes a equipe fez campanhas razoáveis, e terminou levando o sexto estadual. Mais um período de campanhas razoáveis, e então, em 1977, Marcos Correia desistiu do cargo e passou o bastão para Rogério Moura, que se mostrou inapto ao cargo, levando o time à ruína.

Rogério, desesperado com o que parecia ser o fim da linha para o Santana, empregou as últimas verbas na contratação de um técnico bom, contando com atletas oriundos do esporte amador, ou que nunca tinham jogado antes. Melhorou a campanha, e fez algum esforço para contratar mais jogadores. Deixou o time numa situação razoável em 1981, quando voltou Marcos Correia. Este fez a equipe decolar de novo, e ganhou o último estadual da sua história, em 85. Após participar das duas únicas edições da Liga Independente do Norte, o clube terminou fechando, já que, segundo Marcos, não tinha futuro, pois não possuía estrutura ou torcida, e dinheiro sempre foi problema.

A volta do Canário

Em Novembro de 2008, o Santana voltou definitivamente às atividades futebolísticas disputando um amistoso contra o Paysandu Sport Club. E o Canário voltará a disputar o Campeonato Amapaense de Futebol de 2009.

Grandes Nomes


  • André Damas de Clemente (como técnico)

  • Luiz Ganilton Júnior (como auxiliar técnico)

  • Marcelo Inácio Berval de Castro (como atleta)

Títulos

Campeonato Amapaense: 7 vezes 1960, 1961, 1962, 1965, 1968, 1972 e 1985
Vice-Campeonato Amapaense: 1976.