quarta-feira, 7 de abril de 2010

Sousa Esporte Clube


Nome: Sousa Esporte Clube
Alcunhas: Dinossauro verde do Sertão
Fundação: 10 de julho de 1991
Estádio: Governador Antônio Mariz
Capacidade: 12.500 pessoas
Presidente: Aldeone Abrantes
Treinador: Suélio Lacerda

História

Fundado em 10 de julho de 1991 (mesmo dia de aniversário da cidade de Sousa), o Sousa Esporte Clube começou a competir profissionalmente na Série B estadual do mesmo ano, sagrando-se campeão do certame.

Ficou por 2 anos com participações razoáveis na Série A. Esteve prestes a não disputar o Campeonato Paraibano de Futebol de 94. Conseguiu se arrumar na última hora e foi recompensado com o título do ano, tornando-se a primeira equipe do sertão a conquistar o Paraibano, fora da ligação João Pessoa-Campina Grande. Em 1995, foi vice-campeão paraibano, perdendo para o Santa Cruz-PB da cidade de Santa Rita, na região metropolitana de JP, time esse que viria a se tornar bicampeão em 1996. O Sousa ainda disputou a Copa do Brasil de 95, sendo eliminado (mas com dignidade) pelo Flamengo-RJ. Perdeu os dois jogos por 1 a 0. Na Série C do Brasileirão, o Dinossauro teve uma participação razoável em 96, mas em 97 ficou em sexto lugar na competição, fazendo assim sua melhor classificação em torneios de porte nacional na história.

Ainda conseguiu competir em pé de igualdade com times como Campinense, Treze e Auto Esporte, sendo vice-campeão do 1º turno do estadual de 2003, após enfrentar o Atlético-PB. Empatou por 0 x 0 em Cajazeiras e no jogo em casa, por mais incrível que possa parecer, perdeu por 2 x 0. O "Trovão Azul", alcunha do Atlético de Cajazeiras, veio a se sagrar campeão estadual alguns meses mais tarde.

Depois disso, o Sousa amargou disputas para fugir do rebaixamento. Na primeirona, o time chegou ao "fundo do poço" em 2005, quando venceu apenas 3 partidas de 14 disputadas. No ano seguinte melhorou um pouco: venceu 5 partidas de 16 disputadas.

A partir de 2007 o Sousa fez as pazes com as grandes campanhas, chegando à final do 1º turno e à semifinal do 2º, garantindo o 3º lugar.
Em 2008 disputou a Copa do Brasil, sendo eliminado pelo Vitória pelo placar de 4 a 1 em casa.
Ficou em terceiro mais uma vez no estadual, chegando às finais dos dois turnos e perdendo para Treze e Campinense. Venceu os dois clássicos contra o Atlético de Cajazeiras: 3 a 1 em Cajazeiras e 1 a 0 em Sousa. Fez um primeiro turno impecável, com 8 vitórias, 4 empates e apenas 1 derrota. No segundo turno, apareceram 2 derrotas, mas nada que impedisse o avanço da equipe. Na somatória geral, foram 26 partidas, com 15 vitórias, 6 empates e 5 derrotas.

Em 2009, a equipe finalmente chegou ao bicampeonato, vencendo o Treze na final. Garantiu assim uma vaga na Série D do Campeonato Brasileiro do mesmo ano e na Copa do Brasil de 2010, cujo enfrentará o Vasco da Gama na primeira fase.

Curiosidades

O Sousa ficou conhecido em todo o Brasil por "fechar a porta" para o Flamengo. Na Copa do Brasil de 1995, o time fez valer o velho ditado "rapadura é doce, mas não é mole". O Flamengo teve que suar para conquistar o placar de 1 a 0 no jogo de ida, em João Pessoa. E no Rio de Janeiro, onde se esperava uma goleada rubronegra, saiu outro suado 1 a 0. O jogador que ficou mais famoso naquele dia foi Caçote, que por pouco não fez um gol de bicicleta para o Sousa.

Títulos

Estaduais

Campeonato Paraibano: 1994 e 2009.
Campeonato Paraibano - 2ª Divisão: 1991.
Torneio Início: 1994.

Outras Conquistas

Copa Jornal da Paraíba: 2001.

Ranking da CBF

Posição: 244º
Pontuação: 4 pontos