sábado, 24 de abril de 2010

Vilhena Esporte Clube




Nome: Vilhena Esporte Clube
Alcunhas: VEC, Lobo do Cerrado
Torcedor: Lobos do Cerrado e vilhenense
Mascote: Lobo
Fundação: 3 de junho de 1991
Estádio: Portal da Amazônia
Capacidade: 7 000 pessoas
Presidente: José Carlos Dalanhol
Treinador: Ivair Cenci



Vilhena Esporte Clube é uma agremiação esportiva de Vilhena, Rondônia, fundada a 3 de junho de 1991.


História


Suas cores são vermelho, azul e branco. O clube é conhecido no estado inteiro como "VEC", e seus torcedores são chamados de "Lobos do Cerrado".


Apesar de deter apenas 3 títulos estaduais, conquistados em 2005 , 2006 e 2009, o VEC é hoje o clube com a maior média de torcedores por jogo no estado de Rondônia.


O VEC começou sua saga nos estaduais com modestos times montados a partir dos jogadores pratas da casa. De contratações de nome, o primeiro foi o goleiro Ronald Lage, que veio do futebol Paraense, Mineiro e Capixabano e na sua época os treinos aconteciam de madrugada, às 4h30 da manhã, pelo fato dos outros jogadores trabalharem durante o dia.


Visto com desconfiança pelo treinador que cobrava um rendimento antes do raiar do sol, teve que provar em campo sua competência. Ronald atuou na primeira partida das histórias de Copa do Brasil defendendo o Paysandu (PA), diante do Flamengo (RJ) no Maracanã. Hoje ele é comentarista esportivo em Porto Velho da Rede TV Rondônia e tem a Escolinha R1, que atuou pelo Estado na Copa São Paulo. Outro destaque é o meia Miro, que foi um dos heróis do time na subida de rendimento até a primeira conquista de estadual diante o Ji-Paraná F.C., sendo lembrado até hoje. Miro passou pela extinta Ulbra-RO e foi taxado de traidor. Na volta ao clube se redimiu com a torcida e hoje está longe dos gramados profissionais.


O ex-goleiro do Vasco da Gama, Grêmio e outros times grandes, Mazzaropi foi treinador do VEC com objetivo de levar o time do cerrado ao BI campeonato e a cobiçada vaga na série C do campeonato brasileiro, já no segundo semestre. Porém sua passagem pelo VEC não foi muito feliz. Após a derrota para o Genus foi confirmada a sua saída, o motivo pode ter sido os resultados não satisfatórios. Em 3 jogos realizados, o time conseguiu uma vitória, um empate e uma derrota.


O goleiro Rocha atua até hoje e apesar de ter muito futebol pela frente, é uma dos destaques do time, juntamente com o zagueiro Adelar, que são praticamente patrimônios do time de Vilhena. A partir daí começa a era do técnico Ivair Censi, que chegou de forma folclórica pela sua atuação enérgica fora dos gramados.


A competência foi apresentada com os resultados obtidos e hoje o experiente técnico, que foi jogador por grandes clubes do Paraná, retorna ao VEC depois de uma importante conquista no Paraná com o time do Belleti "Cascavel" e comanda o Lobo do Cerrado em 2010.


Copa do Brasil


2006


A primeira participação em 2006, quando o clube foi eliminado em casa pelo Fortaleza pelo placar de 1 a 3. O gol do Vilhena foi marcado pelo atacante Miro Bahia.


Na ocasião, O VEC levou 5.284 pagantes ao estádio municipal Portal da Amazônia, gerando uma renda de R$ 105.000,00. Recorde de público e renda em toda história do Vilhena Esporte Clube e do estádio Portal da Amazônia.


2009


Em sua segunda participação, em 2009, o Vilhena recebeu a Ponte Preta e perdeu em casa por 1 a 2. Souza marcou para o Vilhena. No jogo de volta, em Campinas, o VEC foi goleado por 6 a 1. O gol do Vilhena foi marcado pelo jogador pontepretano Edílson, que cabeceou contra as próprias redes. O time do VEC que atuou bem em casa, no entanto, foi acometido por uma virose que afetou 10 jogadores em Campinas (SP), na partida de volta no Estádio Majestoso o que implicou no baixo rendimento do time. A resposta foi dada no Estadual sagrando-se campeão em cima do Genus de Porto Velho.


2010


Na terceira participação, em 2010, o clube enfrentou o Atlético Paranaense, e empatou em casa por 2 a 2. No jogo de volta, em Curitiba, realizado na Arena da Baixada, a equipe foi goleada por 4 a 0, dando adeus a competição.


Títulos


Estaduais


Campeonato Rondoniense: 3 vezes 2005, 2006* e 2009
(*)Titulo foi dividido com o ULBRA


Torcidas organizadas


Lobos do Cerrado




Principais jogadores





  • Souza (ex-Santos)


  • Clênio (ex-Paraná)



  • Miro Bahia (ex-12 de Octubre)



  • Marcelo Soares



  • Cucaú



  • Joel



  • Rocha



  • Miro


Principais técnicos







  • Ivair Cenci



  • Mazaropi